Notícias
Arte, cultura e prevenção – Teatro de bonecos ensina crianças a preservar o meio ambiente

Uma das mais ricas formas de expressão artística e cultural, o teatro de bonecos é, também, um grande recurso didático. No Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) a arte, criada há mais de três mil anos, está sendo usada para ensinar às crianças como evitar as queimadas e os danos ao meio ambiente. O teatro de fantoches Turma do Foguinho reúne personagens que ensinam, de forma lúdica, a divulgar a cultura da prevenção.

A galerinha era usada para atrair a atenção das crianças, mas passou a encantar os adultos que também participam ativamente das brincadeiras. “Os fantoches faziam parte do Projeto Bombeiro Mirim, que ensinava conceitos de prevenção nas escolas de Juiz de Fora desde 1988. Mais ou menos nove anos depois, foi criado também o boneco Foguinho que se tornou o mascote da corporação, surgindo, daí, a Turma do Foguinho”, explica o Major Marcos Santiago, do 4º Batalhão de Bombeiros, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, e idealizador do projeto.

O oficial lembra que a opção pelo trabalho com o público infantil levou em consideração a empatia que o profissional bombeiro tem com as crianças e o envolvimento que a arte provoca. Segundo ele, a solução para os problemas sócio-ambientais exige mudanças de comportamento da sociedade e de atitudes dos cidadãos. “A educação ambiental é o instrumento mais importante dessas mudanças. Como órgão público, nós, Corpo de Bombeiros, também temos que estimular o acesso à informação. Somente a partir daí vamos conseguir ter uma maior consciência”, explica. Presença constante em diversos eventos relacionados ao tema preservação do meio ambiente, a peça “Não brinque com Fogo”, encenada pelos bonecos, já foi assistida por mais de 53 mil pessoas desde a sua estreia. O maior número de apresentações acontecem no período de estiagem, onde há um número maior de ocorrências de incêndios em vegetação. No dia 19, a turminha participou do décimo quinto Fórum Regional de Educação Ambiental – ForEA, evento cujo tema “Interatividade Socioambiental na Bacia do Pomba”, reuniu mais de 500 participantes no município de Tocantins, na Zona da Mata.

Contribuição Social

Sucesso garantido entre as crianças, o teatro de bonecos foi contemplado com o Prêmio de Qualidade da Atuação do Sistema de Defesa Social, pela Secretaria de Estado de Defesa Social. No ano passado, os integrantes foram homenageados pela Câmara Municipal de Guidoval, na Zona da Mata, pela contribuição social às crianças do município. Reconhecimento que se tornou motivo de orgulho para o seu criador. “ É muito gratificante. As crianças interagem com os personagens e assimilam a necessidade da preservação do meio ambiente para uma qualidade de vida melhor. É satisfatório cumprir nosso dever e presenciar a alegria das crianças”, diz o Major Santiago.

As próximas apresentações da Turma do Foguinho serão nas cidades de Matipó Juiz de Fora, Fervedouro, Leopoldina e Olaria, onde ocorrerão outros Fóruns Regionais de Educação Ambiental.

A Turminha

Foguinho – Representa um bombeiro corajoso, competente, solidário, disciplinado e defensor da natureza.

Sabonete – Garoto esperto e brincalhão que ao longo da peça percebe o quanto suas brincadeiras são realizadas sem segurança. Com os ensinamentos ele muda seu comportamento e passa a incentivar a prevenção.

Beira – Menina aventureira e desobediente que descobre como o seu mundo pode ser melhor e suas brincadeiras mais sadia seguindo as dicas do Corpo de Bombeiros

Sapão – representante da natureza que mostra a necessidade de preservação do meio ambiente

Queimada – personagem que causa temor, representa um monstro destruidor e, no final, é combatida com a participação das crianças

Informações sobre as apresentações da Turma do Foguinho: (32) 3228-9625/(32)3228-9619

alt
Turma do Foguinho: ensinando crianças a prevenir por meio da arte
alt
Grupo percorre todo o estado levando orientação e cultura
Fonte: BMMG
Comentar

* campos obrigatórios