Notícias
Parceria entre Bombeiros e UFMG aposta na educação infantil para criar cultura de prevenção a incêndios

Um projeto que está sendo desenvolvido pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aposta na educação para conscientizar crianças e adolescentes para a importância da prevenção aos incêndios e ensiná-los como agir nessas situações. Ainda em fase inicial, a proposta foi apresentada ao Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, na manhã desta sexta-feira (22/05), na Cidade Administrativa.

Uma equipe da UFMG, formada pelo vice-diretor da faculdade de Arquitetura, professor Paulo Gustavo Von Krüger, o aluno do curso de design, Gustavo Braga Cota, e os mestrandos em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável, Marcelo Silvino, Reynaldo Martins Filho e Thiago Ferreira mostraram como está sendo delineado o projeto piloto que deverá contar com a ajuda de parceiros para a sua implementação. “É evidente a necessidade de uma mudança cultural na prevenção de incêndio em nosso país. Em outros países já existe essa ‘cultura de prevenção’ e aqui no Brasil, buscamos isso. A partir do momento em que agimos em todos os atores da educação escolar, ou seja, treinamos crianças, professores e funcionários de escolas, a resposta será mais efetiva. A educação consegue mudar a postura das pessoas”, afirma o professor Paulo.

O projeto prevê um treinamento específico para alunos e professores de escolas, creches, Unidades de Educação Infantil e outros estabelecimentos de ensino. O público-alvo seria dividido em grupos por faixa etária, de quatro anos até a adolescência. A ideia é que o projeto se desenvolva por meio de treinamento lúdico que envolverá teoria, prática e mudança de comportamentos, como por exemplo, saber o que fazer em caso de um princípio de incêndio na escola. Para isso, seriam utilizados recursos como músicas e personagens que fazem parte do universo das crianças.

Os mentores do projeto também vislumbram outra possibilidade: a de inclusão na grade curricular ou no desenvolvimento das atividades em sala de aula, de disciplinas e comportamentos frente a situações de incêndios, o que, segundo eles, contribuiria para que essas informações atingissem também a família.

Dentro dessa proposta, o Corpo de Bombeiros seria um dos parceiros da iniciativa. Para o diretor de Assuntos Institucionais, Coronel Edgard Estevo a proposta é uma forma de unir esforços, por meio de parcerias, para chegar mais perto da população. “O Corpo de Bombeiros também difunde essa cultura de prevenção. Como nossa capilaridade ainda é pequena, a ajuda de parceiros é fundamental”, diz o Coronel Estevo. Segundo ele, há também uma falta de cultura de “autoproteção” do cidadão, “não só no combate aos incêndios, mas em outras situações como inundações e enchente e há necessidade de acelerar esse processo de conscientização”, alerta.

O Coronel citou como exemplo iniciativas já realizadas pela corporação, que usam a educação para difundir conceitos de prevenção como os projetos Prodinata – de incentivo à natação, Voluntários da Cidadania – que atende jovens em situação de risco e Bombeiro nas Escola – uma parceria entre escolas públicas que leva ás crianças noções de prevenção aos acidentes.

O projeto ainda não tem prazo para ser finalizado. Nesta etapa, os integrantes da UFMG estão apresentando a proposta a futuros parceiros. As etapas seguintes incluem a apresentação de um projeto piloto e a execução experimental em uma escola. Nas próximas semanas, uma nova reunião deverá ser realizadas entre a instituição e o Corpo de Bombeiros.

alt
Projeto poderá ser desenvolvido por uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e a UFMG
alt

Equipamentos do Corpo de Bombeiros é atração para os pequenos visitantes

Fonte: Corpo de Bombeiros Militar de MG

 

Comentar

* campos obrigatórios