Notícias
BIOS comemora 4 anos de criação unindo música de qualidade e prevenção

São mais de 300 apresentações musicais. A Bombeiro Instrumental Orquestra Show do Corpo de Bombeiros – BIOS, comemora no próximo sábado, dia 28, quatro anos de formação com a proposta de fazer da música um instrumento de comunicação. Nas apresentações, além do repertório moderno com releituras de clássicos nacionais e internacionais, os músicos dão dicas de prevenção sobre as ocorrências mais típicas de bombeiro, adaptadas ao perfil de cada público.

O conjunto musical já existe desde 2006 e surgiu com a necessidade da criação de um novo grupo, mistura de Big Band e banda show, para apresentações mais abrangentes, que vão desde ambientes fechados como salões, auditórios ou salas de concerto, até palcos ao ar livre. Na época, o conjunto era agregado à Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais mas, em 2008, foi usado pela primeira vez o nome BIOS para designar a orquestra e a proposta de aliar música à atividades de prevenção. Porém, somente a partir de 2011, com a assinatura da Resolução 428, a BIOS foi institucionalizada nos moldes atuais, com a missão de apoiar as solenidades militares e culturais, além de levar música e informação do universo do Corpo de Bombeiros a toda a população.Hoje, a BIOS conta com 14 músicos distribuídos nos instrumentos clarinete, saxofone, trompete, trombone, guitarra, baixo, teclado e bateria e está sob a coordenação do Subtenente Silas Buenos Aires Assunção. O repertório é uma adaptação instrumental de diversos estilos musicais e a interpretação de clássicos nacionais e internacionais, com foco no jazz e na bossa nova.

Em suas apresentações, a BIOS leva ao espectador um show diferente e inovador, misturando música, informação cultural, dicas de saúde, e, principalmente, dicas de prevenção com conteúdo acessível ao público, tais como a necessidade da economia de água, o uso do cinto de segurança, cuidados domésticos e, também, a realização de um trabalho motivacional. Todo evento público pode solicitar a participação da BIOS, por meio do contato com a Seção de Comunicação Organizacional do CBMMG. “A BIOS tem uma proposta de aproximar as pessoas, usando a música como instrumento de diálogo e, dessa forma, conseguir levar a mensagem do Corpo de Bombeiros a qualquer público”, afirma o Sargento Gilberto Camargos Santana, coordenador de ensaios da orquestra.

Inclusão cultural

O conjunto musical despertou o sonho do Soldado Arnow de tornar-se músico do Corpo de Bombeiros. Na época, ele era professor de música do Projeto Criança Esperança e de um colégio e após assistir a uma apresentação da BIOS na televisão, traçou seus planos para entrar na corporação. “Vi uma apresentação na TV e procurei me informar. Estou na orquestra desde dezembro do ano passado e me sinto realizado como músico por estar trabalhando com o que eu gosto e com excelentes profissionais. A BIOS é importante porque cria um vínculo entre a Corporação e a sociedade. Como educador musical, enxergo que a música torna as pessoas mais sensíveis e a sociedade necessita de pessoas mais sensíveis aos problemas alheios. Cuidar uns dos outros é também um papel dos bombeiros.”

A BIOS busca resgatar o valor da música instrumental nos mais diversos estilos, promovendo a inclusão cultural de crianças, jovens e adultos. A orquestra também associa, por meio do seu nome e imagem, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, à sua mais nobre finalidade: salvar vidas.

altBIOS: em cada apresentação, uma orientação sobre como prevenir acidentes
alt

Apresentações fazem uma releitura de clássicos da MPB e da música internacional

Fotos: Gil Leonardi/Secom

Comentar

* campos obrigatórios