Notícias
Bombeiros resgatam sua história por meio da recuperação do acervo documental

O Corpo de Bombeiros está recuperando seu acervo de documentos para preservar parte da memória da Instituição secular que estava sendo perdida. Com a criação do Museu dos Militares Mineiros, em março de 2014 e a busca por peças e documentos para integrar o acervo do museu, foram encontrados mais de 800 mil páginas de documentos históricos do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais acondicionados de maneira imprópria.

Neste acervo estão incluídos vários tipos de documentos como pastas funcionais dos militares desde o início do século passado, documentos institucionais, planejamentos operacionais, entre outros. Existe, também, um acervo de fotografias que datam da década de 1930 até a atualidade (pessoais, de viaturas, eventos comemorativos, confraternizações, dos desfiles e eventos cívico-militares) e, também, de ocorrências históricas como, por exemplo, o incêndio do Mercado Central de Belo Horizonte, em 1958.

O projeto é coordenado pela Assessoria de Comunicação Organizacional do CBMMG (BM5) com a parceria da Associação Feminina de Assistência Social (AFAS). Inicialmente, três estagiários do curso de História da UniBH estão realizando a triagem documental, além da catalogação e digitalização das fotografias, separando-as por datas e tipos. Futuramente, o acervo será digitalizado e disponibilizado através de um programa para consulta, viabilizando, dessa forma, material de pesquisa para o público interno e acadêmico.

Outra iniciativa será o “café da tarde com os reformados”. A ideia é convidar os bombeiros já reformados para ajudar na identificação das fotografias, contar a história dessas imagens e de posse dessas informações individuais resgatar parte da história da corporação.

Martinha de Lourdes Couto Carvalho, estudante do curso de História da UNI-BH, está trabalhando há sete meses no projeto e afirma ser importante a preservação da história que irá refletir na construção do futuro da corporação. “Com este projeto temos valorização do bombeiro como indivíduo, da história da corporação e o resgate de um sentimento de pertencimento. A história precisa ser revisitada, porque uma corporação que não valoriza a própria história pode se perder na construção de um futuro glorioso.”

alt

Bombeiros estão trabalhando para recuperar o acervo histórico da Instituição

alt

Parte do acervo documental da Corporação em fase inicial de recuperação

Fonte:BMMG

 

Comentar

* campos obrigatórios