Notícias
QUAL A REAL NECESSIDADE: EFETIVO OU UMA NOVA CENTRAL DE FLAGRANTES?

O Governo de Minas inaugurou, na manhã desta quarta-feira (24), em Belo Horizonte, uma central de flagrantes que promete agilizar o andamento das ocorrências e desafogar as delegacias da capital.

A Central de Recepção de Flagrantes que vai unir representantes das várias frentes de segurança, social e da Justiça.
Inicialmente, a estrutura integrada vai atender aos presos em flagrante que cometeram crimes em Belo Horizonte. A unidade vai funcionar na rua Além Paraíba, no bairro Bonfim, região Noroeste da capital.
O superintendente da Atendimento ao Preso pela Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS), Helil Bruzadelli, explicou como será, na prática, o funcionamento da central de flagrantes.
“Todo preso flagrado na comarca de Belo Horizonte será encaminhado para a Central de Recepção de Flagrantes. Lá, será analisado o trâmite judicial do processo, além de qualificar melhor toda a ação social que o Estado tomará com esse indivíduo”, afirmou.
Para ele, o serviço prestado na central será responsável por desafogar, por exemplo, comarcas da Grande BH.
“Sem sombra de dúvida. Mas o mais importante é entendermos esse fenômeno. A partir do momento que a gente qualifica melhor esse indivíduo flagrado preso em Belo Horizonte, a gente entende melhor quais são as tomadas de decisões do poder público para a melhor resposta ao reingressar à sociedade”, explicou.
O superintendente destacou ainda o caráter integrado que a unidade terá. “É uma estrutura integrada, na qual estarão trabalhando o Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, além de todo o aparato no que tange à proteção social. Teremos lá um Centro de Referência de Assistência Social com psicólogos e assistência social”, finalizou.
Confira a entrevista completa no site da Rádio Itatiaia
Fonte: Blog do Cabo Júlio
Comentar

* campos obrigatórios